Sobre acessibilidade

Áreas

31/07/2020 - 18:00

 

Uma reunião de alinhamento de gestão foi realizada na manhã desta sexta-feira (31), na sede da Adepará. O encontro contou com a presença do diretor-geral da instituição, Jamir Macedo, dos diretores de Defesa Animal e Vegetal e demais gestores dos programas executados pela Agência.

O diretor Jamir Macedo iniciou o encontro pontuando as ações que já foram concluídas pelo órgão no primeiro semestre deste ano e aquelas que serão desenvolvidas ao longo do segundo semestre. “Estamos planejando iniciativas que beneficiarão tanto os servidores da sede quanto os que atuam no campo, pensando nas necessidades da Adepará como um todo”, frisou.

Na ocasião, a gerente de Certificação de Madeira da Agência, Gabriela Polaro, explanou sobre a relevância do Programa Territórios Sustentáveis (PTS), que integra a macro estratégia “Amazônia Agora”, do Governo do Estado do Pará e visa desenvolver iniciativas com quatro pilares estratégicos: redução imediata das taxas de desmatamento ilegal e queimadas, incentivar a produção e consumo sustentáveis, reflorestar áreas degradadas e captar investimentos para o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono.

A servidora Gabriela Polaro é a representante da Adepará no PTS e destacou o pioneirismo do programa, pois “estimula o desenvolvimento econômico de baixas emissões e concilia o avanço socioeconômico à conservação ambiental”. Entre os objetivos do ‘Territórios Sustentáveis’ estão: aumentar produtividade e renda, a partir da oferta extensiva de assistência técnica rural; cumprir o Código Florestal, observando as normas de Reserva Legal e Área de Preservação Permanente (APP), mediante a avaliação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e eventual elaboração do Programa de Regularização Ambiental (PRA) do imóvel rural.

 

 

A criação de zonas livres de desmatamento também é uma proposta do programa, visando a mudança na cultura produtiva da localidade, aliada a um largo cumprimento da legislação ambiental. Outro propósito do Territórios Sustentáveis é realizar a rastreabilidade e a certificação da produção, cadeia de valor que permitirá a garantia de um ambiente de investimentos de baixo risco.

As ações de campo do projeto vão iniciar na próxima segunda-feira, 3 de agosto. Elas serão atividades estratégicas da Política de Atuação Integrada no TS PA-279, no Sindicato dos Produtores Rurais de São Félix do Xingu, com apresentação de iniciativas de regularização, outorga, barragens e outras atividades nos municípios de Água Azul do Norte, Ourilândia, Tucumã, São Félix e Altamira. A Adepará será uma das instituições que estarão presentes no início dos trabalhos na região do Xingu. 

Além da Agência, também integram o ‘Territórios Sustentáveis’: Instituto de Terras do Pará (Iterpa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme),  Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio) e Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), como coordenadora do programa.